Angola está fora da “Lista Vermelha” do Reino Unido

Angola e mais 46 países são, a partir da próxima segunda-feira, retirados da “Lista Vermelha” do Reino Unido de passageiros vindos do exterior do país.

De acordo com uma nota da Embaixada Britânica, os passageiros oriundos de Angola que tenham a vacinação completa e menores de 18 anos podem entrar no Reino Unido, desde que apresentem também um teste negativo para a Covid-19, no segundo dia após à chegada.

Os passageiros oriundos de Angola para o Reino Unido, que já têm a vacinação completa, terão agora, segundo a nota, de estar completamente vacinados por um dos imunizantes contra a Covid-19,  agendar um teste (pago pelo próprio) no segundo dia após a chegada ao Reino Unido e preencher o Formulário de Localização até 48 horas antes da sua chegada ao Reino Unido.

De acordo com o documento, “completamente vacinados significa que terão de ter a dose completa de uma das vacinas aprovadas pelo Reino Unido, por um período mínimo de 14 dias antes da chegada ao país. A nota acrescenta que será necessário um Certificado de Vacinação Digital Contra a Covid-19 emitido pelo Governo Angolano.

No caso de o passageiro proveniente de Angola não ter a vacinação completa, o comunicado indica que deverá fazer um teste RT PCR três dias antes da partida para o Reino Unido, agendar e pagar para fazer o teste no segundo e oitavo dia após à chegada ao Reino Unido e  preencher o Formulário de Localização até 48h antes da chegada ao território britânico.
O passageiro deverá ainda, a chegar ao Reino Unido, ser submetido a uma quarentena domiciliar por um período de 10 dias e realizar os testes previamente agendados no segundo e no oitavo dias.

“As medidas anunciadas pelo Reino Unido, de remover 47 países da Lista Vermelha, é um reconhecimento do progresso alcançado através da vacinação da população, tanto em casa como em todo o mundo. É um grande passo para a abertura das fronteiras, estabilização das indústrias e segurança global”, disse, citada no comunicado, a Embaixadora Britânica em Angola, Jessica Hand.

A diplomata enaltece “os esforços do Governo Angolano no combate à Covid-19 e pelo facto de ampliar a campanha de vacinação em grande escala, o que, com certeza, trará ainda mais benefícios para a população”.
Segundo a Jessica Hand, o Reino Unido está comprometido em permitir que aqueles que queiram viajar para o Reino Unido possam fazê-lo de forma segura.

“Por isso é que a vacinação é tão importante, por que só estaremos seguros até que todos estejamos vacinados. Encorajo todos os que ainda não tenham sido vacinados a que o façam no posto mais próximo”, apelou.
O comunicado não avança os nomes dos demais países retirados da “Lista Vermelha.”

Fonte: Jornal de Angola
Ver artigo em: https://www.jornaldeangola.ao/ao/noticias/angola-esta-fora-da-lista-vermelha-do-reino-unido/