2 mins read
0 Comentários

Ensaios da barragem do Luachimo

Dundo – Os primeiros ensaios para o funcionamento da barragem hidroeléctrica do Luachimo, na província da Lunda Norte, cujas obras de ampliação estão em curso desde Fevereiro de 2016, acontecem dentro de 12 dias.

A informação foi prestada hoje, segunda-feira, no Dundo, pelo governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala, quando falava à imprensa, por ocasião dos 44 anos da fundação da província, sublinhando que decorrem os trabalhos de conclusão da montagem das duas primeiras turbinas.

Segundo o governante, a entrada em funcionamento das duas primeiras turbinas, vai acabar com as restrições no fornecimento de energia eléctrica que a província tem registado nos últimos tempos, por avaria constante dos grupos geradores da central térmica de Cacanda.

Sublinhou que com a conclusão da barragem, vai permitir maior actração de investidores, sobretudo para o sector industrial.

Avaliadas em mais de 212 milhões de dólares, por via de uma linha de crédito da China, as obras vão elevar de 8,4 para 34 megawatts (MW) a capacidade energética fornecida pela infra-estrutura, superior a necessidade local, ou seja, deverá restar cerca de 50 por cento da energia produzida como reserva.

A entrada em funcionamento desse projecto energético, que contará com uma central composta por quatro grupos geradores de 8.5 megawatts cada, num total de 34, vai permitir a expansão de energia em benefício de 186 mil residentes na cidade do Dundo e nos municípios de Cambulo e Lucapa, incluindo as localidades de Fucauma, Cassanguidi, Luxilo e Calonda.

Para além das ligações domiciliares, que na primeira fase vão beneficiar mais de nove mil famílias, o projecto prevê cerca de 30 ligações industriais.

Ainda no âmbito da expansão da energia eléctrica, Ernesto Muangala anunciou, que será lançada, esta semana, a primeira pedra para a construção de uma central fotovoltaica no município de Lucapa.

Sem adiantar detalhes do projecto (capacidade de produção, custos da empreitada, entre outros), o governador disse que o Governo prevê instalar 15 sistemas de energia solar, em igual número de comunas na Lunda Norte.

Actualmente, 17 mil e 950 clientes, dos quais 13.250 no sistema pós-pago e 4.700 pré-pago, beneficiam de energia eléctrica da rede pública no município de Chitato, através de uma central térmica com 30 megawatts, enquanto os nove municípios do interior são abastecidos com grupos geradores, o que resulta em benefício para cerca de dez mil famílias.

A Lunda Norte, com quase um milhão de habitantes, resulta da divisão da antiga província da Lunda, a 4 de Julho de 1978. Está localizada no nordeste do país e é constituída pelos municípios de Chitato (capital política e económica), Cambulo, Caungula, Cuilo, Cuango, Capenda Camulemba, Lucapa, Lubalo, Lóvua e Xá-Muteba.

Fonte: Angop.ao

Ver mais em: https://www.angop.ao/noticias/economia/primeiros-ensaios-da-barragem-do-luachimo-acontecem-este-mes/

 

CLIQUE AQUI PARA RECEBER MAIS VAGAS NO NOSSO TELEGRAM: https://t.me/angoemprego

 

-10 PIORES ERROS COMETIDOS POR ANGOLANOS AO ENVIAR O CURRÍCULO
50 IDEIAS DE NEGÓCIOS PARA SE FAZER EM ANGOLA COM POUCO DINHEIRO
-QUER TRABALHAR NA ZEE (ZONA ECONÓMICA ESPECIAL) CLIQUE AQUI
-CONSIGA UM EMPREGO NA AFRICELL
-NUNCA FALE ISSO NA ENTREVISTA DE EMPREGO
65 MODELOS CURRÍCULOS: Baixar e Preencher no Word GRÁTIS (2022)
50 PERGUNTAS MAIS FEITAS EM ENTREVISTA DE EMPREGO