Mais de 1.300 jovens frequentam estágios profissionais pelo país

Mais de 1.300 jovens frequentam estágios profissionais pelo país, no âmbito do Plano de Acção para Promoção da Empregabilidade (PAPE), revelou, esta sexta-feira, no município do Ambriz, província do Bengo, o secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Pedro José Filipe.

O responsável falava no final da assinatura de um protocolo entre o INEFOP e a Petromar destinado a proporcionar estágio de 100 jovens nessa empresa situada no município do Ambriz, província do Bengo, no âmbito do PAPE.

Pedro José Filipe referiu que, para este ano, em que o Estado financia directamente as bolsas dos estagiários, a pretensão é atingir 1.500 estagiários.

Em 2022, com a perspectiva da aprovação do novo código dos benefícios fiscais, toda empresas que acolherem estagiários poderão deduzir as suas responsabilidades fiscais para permitir que os estagiários trabalhem nessas empresas.

Com a alteração do modelo de financiamento de estágios e a sua implementação mais sustentável, o programa poderá absorver muito mais estagiários, aumentando desta forma o número de beneficiários.

secretário de Estado ressaltou que, para além dos estagiários financiados directamente pelo Estado angolano, há também outros no âmbito das parcerias e do financiamento directo dos  parceiros.

O director interino da Petromar, Frederic Heintz, disse que a aposta na mão de obra local é uma alavanca para o crescimento sócio-económico do país.

Salientou que o projecto de estágio profissional vai capacitar jovens para melhor enfrentar o mercado de trabalho.

Por sua vez, o vice-governador do Bengo, Agostinho da Silva, considerou que o programa de estágios profissionais deve servir de modelo para várias empresas no país, visto ser uma das soluções encontradas pelo Executivo para que os recém-formados com dificuldades em encontrar o primeiro emprego adquiram valências para o mercado de trabalho.

No Bengo estão previstos 75 estagiários na fazenda Semedo, 1.625 na formação para avanço, tendo sido já entregues 73 kits profissionais a jovens para começar o 1º emprego.

Lançado em Outubro de 2019, o PAPE é sustentado por via dos eixos temáticos relacionados com fomento ao auto-emprego, programa de estágios profissionais e “avanço”( projecto de melhoramento das competências profissionais), oficinas de trabalho, microcrédito, construção de centros  de formação, reabilitação e reequipamento de centros formativos, assim como programas de instrução de empreendedorismo e gestão de pequenos negócios.

Fonte: Angop
Ver artigo em: https://www.angop.ao/noticias/sociedade/bengo-mais-de-1.300-jovens-frequentam-estagios-profissionais-pelo-pais/

-10 PIORES ERROS COMETIDOS POR ANGOLANOS AO ENVIAR O CURRÍCULO
-QUER TRABALHAR NA ZEE (ZONA ECONÓMICA ESPECIAL)-COMO SE CANDIDATAR
-12 EMPRESAS QUE OFERECEM ESTÁGIOS EM ANGOLA
65 Modelos de Currículos: Baixar e Preencher no Word GRATIS
38 IDEIAS DE NEGÓCIOS PARA SE FAZER EM ANGOLA COM POUCO DINHEIRO
50 PERGUNTAS MAIS FEITAS EM ENTREVISTA DE EMPREGO
Saiba 7 coisas que nunca deves FALAR numa Entrevista de Emprego