Nem a «bênção presidencial» salvou Fábrica Têxtil de Benguela